Quarta, 25 de Maio de 2022
23°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Saúde Pública MENINGITE...

Atenção comunidades...

meningite é contagiosa e ja temos varios casos na região...

17/01/2022 às 19h47 Atualizada em 22/01/2022 às 21h29
Por: Wesley Neres Fonte: w. neres
Compartilhe:
Atenção comunidades...

No último domingo uma mãe tentou desesperadamente uma vaga para seu filho que se encontrava no upa Leblon, rapidamente o caso viralizou nas redes sociais e ao final do dia ele já estava internado no Hospital universitário. Hoje recebemos a confirmação que o pequeno Yann de 14 anos está mesmo com meningite, porém o caso não é o único na região e vários moradores estão com sintomas parecido com o de Yann. 

Afinal o que é meningite? Pode matar? É contagiosa ou não? Estas são as perguntas mais frequentes. 

A meningite é a infecção das meninges, membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. Ela pode ser causada por bactérias, vírus e até por fungos. Apesar dos avanços em relação à prevenção e aos tratamentos, ela ainda afeta milhares de pessoas e pode ser fatal. 

Saber mais sobre a meningite é importante para combatê-la e reduzir seus danos. Vamos entender? 
Como se pega...

Como falamos, a meningite geralmente ocorre pela infecção das meninges (cada uma das três membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal, com a função de protegê-los) por agentes infecciosos, como bactérias, vírus ou fungos. Mas, em casos menos comuns, também pode se dar por uma inflamação ocasionada por cânceres, lúpus e reações a alguns medicamentos. 

As meningites virais ou bacterianas são contagiosas, ou seja, podem passar de uma pessoa para outra. A transmissão da meningite acontece por meio do contato com saliva e/ou secreções respiratórias de uma pessoa contaminada. 

Felizmente, a meningite não é tão contagiosa quanto outras doenças, como a gripe, por exemplo. Usualmente, a transmissão depende de contatos mais prolongados como beijos na boca ou entre pessoas que moram na mesma casa e, portanto, passam muito tempo juntas, vale ressaltar que o grande número de moradores em nossa região deve ser levado em conta, principalmente nas ruas e nas áreas de lazer. 

A meningite viral também se transmite pela saliva e por secreções respiratórias, mas tem uma peculiaridade: é possível pegar por meio do contato com água e alimentos não tratados ou contaminados com as fezes de uma pessoa infectada.  

Vale lembrar que nem toda pessoa que tem contato com os agentes infecciosos desenvolvem a doença, pois isso também vai depender de fatores como a capacidade de defesa do organismo. 

 Tipos de meningite

Os tipos de meningite variam de acordo com o agente infeccioso causador da doença. Descobrir a origem é importante para os médicos, pois vai orientar o tratamento adequado. 

 Qual é a diferença entre meningite viral e bacteriana? 

Além da diferença óbvia – uma é causada por vírus e outra, por bactérias –, a meningite viral costuma ser menos grave e tende a não deixar sequelas, enquanto a meningite bacteriana pode ser mais grave. 

Na viral, também é comum que os sintomas sejam parecidos com o de uma virose, o que não invalida a possibilidade de outros sinais. O tratamento de cada uma é diferente. Vamos entender com mais detalhes? 

Meningite bacteriana e meningite meningocócica 

Quando causada por bactérias, chamamos a doença de meningite bacteriana. As bactérias causadoras mais comuns são Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae e Neisseria mengitidis. A última é a origem da meningite meningocócica, a mais conhecida e com tendência a ser mais grave.  

O diagnóstico é feito por exames físicos e laboratoriais, com amostras de sangue e do líquor (um líquido presente entre as membranas que citamos, meninges). E o tratamento será orientado pelo médico, comumente envolvendo antibióticos. 

  Meningite viral 

Como diz o nome, ela é causada por vírus, usualmente do tipo enterovírus, mas também pode ter origens menos frequentes como o vírus do herpes simples, HIV, zika e outros. 

O diagnóstico é feito por testes clínicos e, como falamos, a tendência é que os sintomas sejam mais leves. Não há um tratamento específico e, muitas vezes, a pessoa se cura com repouso e antitérmicos contra a febre. 

Mas fique de olho: mesmo com sintomas leves é importante ir ao médico, já que eles podem piorar. É necessário descartar completamente a possibilidade de ser bacteriana. Aliás, é comum o uso de antibióticos até que o diagnóstico seja comprovado. 

  Meningite eosinofílica 

Esta meningite é causada por um verme chamado Angiostrongylus cantonensis. Ela é menos comum que as outras, mas também deve ser considerada. 

Sua transmissão é diferente das outras: ocorre pela ingestão direta de caranguejos, camarões, moluscos, tatu-bola e caracóis, como o escargot, infectados pelo parasita ou pelo muco (aquela “gosma” que faz com que eles deslizem) contaminado de lesmas e caracóis em verduras. 

Essa ingestão acidental pode ser evitada cozinhando bem esses alimentos e higienizando tudo corretamente. E o diagnóstico dessa meningite também é feito pela análise de sangue. 

Já, em relação ao tratamento, não é possível matar o verme. Por isso, em casos de meningite eosinofílica o mais comum é observar o caso e esperar passar sozinho. Alguns medicamentos podem ser receitados contra os sintomas (dores, febre, vômitos etc.) 

 QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA MENINGITE? 

A meningite pode apresentar os seguintes sintomas: 

Dor/rigidez na nuca 

Dor de cabeça 

Dor nas articulações 

Vômito 

Confusão mental 

Sensibilidade à luz 

Sonolência 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Campo Grande - MS Atualizado às 20h20 - Fonte: ClimaTempo
23°
Alguma nebulosidade

Mín. 18° Máx. 31°

Qui 31°C 19°C
Sex 31°C 19°C
Sáb 32°C 20°C
Dom 31°C 20°C
Seg 28°C 18°C
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Enquete
Anúncio